sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Elogio ao Douro por Miguel Torga

Ao longo dos anos, muitos escritores e poetas fizeram questão de imortalizar e homenagear a riqueza patrimonial do Douro. Um deles foi Miguel Torga, o autor do poema abaixo, que tem precisamente o título "Douro":

Cai o sol nas ramadas.
O sol, esse Van Gogh desumano...
E telas amarelas,calcinadas,
Fremem nos olhos como um desengano.

A cor da vida foi além de mais!Lume e poeira, sem que o verde possa  
Refrescar os craveiros e os tendais
De uma paisagem mais secreta e nossa.

Apenas uma fímbria namorada,
Vermelha e roxa, se desenha ao fundo
O mosto de uma eterna madrugada
Que vem do incêndio refrescar o mundo.

Sem comentários:

Publicar um comentário